26 julho 2009

Prosa para 2006

Eco-Doppler: trombose, flebite,
coágulo venoso e tutti quanti
(a prosa que me tira o apetite,
com o peso pesado da semântica);


descaso, verso torto, pé-quebrado,
e a veia oclusiva, sem gramática,
rima a desmemória do passado
co'a perna pensativa, sorumbática;


o stresse, a gastrite, a luxação,
a dor de cotovelo, a miopia
ameaçam trazer à colação
o risco de fazer uma embolia.


E apesar de tantos desenganos
bem-vindos sejam os meus sessenta anos.




Domingos da Mota


(a partir da leitura do POEMA PARA 2002, de Antonio Carlos Secchin, in Todos os Ventos, Quasi Edições, Novembro de 2005), e publicado na revista DiVersos - Poesia e Tradução: N.º 15 - Junho de 2009, Edições Sempre-em-Pé

Sem comentários: