03 setembro 2008

"ALMA ATÉ ALMEIDA"

Depois de Rimbaud
não se deve escrever
                   romântico
porque o seu canto
é o cântico do querer
a nova realidade


A "alma" passou a ser
como disse  Saguenail
o que faz viver o intestino
o coração  e as tripas
a mão e o raciocínio


Fernando Morais

in Um Estalo na Modorra, Poemas Insubmissos, Edição Palavra em Mutação, 2003

Sem comentários: