01 janeiro 2010

Calle Principe, 25

Perdemos repentinamente
a profundidade dos campos
os enigmas singulares
a claridade que juramos
conservar

mas levamos anos
a esquecer alguém
que apenas nos olhou

José Tolentino Mendonça

com a devida vénia, de BALDIOS, Assírio & Alvim, Lisboa, Setembro de 1999

2 comentários:

romério rômulo disse...

domingos da mota:
chego pelo balaio do moacy.
ótimo o poema que você deixou lá.
um abraço.
romério

Domingos da Mota disse...

Caro Romério Rômulo,

Agradeço-lhe a visita.
O poema ou melhor, as variações sobre o poema que deixei no balaio do maocy, foram feitas repentinamente, depois de um amigo me ter enviado esse poema com as devidas referências. E como a nossa tradição poética é rica também nesse tipo de poesia, atrevi-me a variar sobre o tema.
Obrigado