28 novembro 2010

[partir]

partir

correr
horizontes

sair
do corpo
efémero

e voar

Xavier Zarco

com a devida vénia, de O Livro dos Murmúrios, Palimage Editores, Viseu, 1998

3 comentários:

Xavier Zarco disse...

Camarada Domingos da Mota,
Está decidido: se quiser aumentar o ego tenho de vir aqui. O meu muito obrigado por esta verdadeira distinção: saber que se é lido e, por essa via, transmitido aos outros o que escrevemos.
Um abraço
Xavier Zarco

Domingos da Mota disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Domingos da Mota disse...

Caro Xavier Zarco,

Depois de receber O Livro dos Murmúrios, com prazer, achei que alguns deveriam passar por este sítio despretensioso(onde vou publicando alguma da boa poesia que me é dado ler).
Só tenho que renovar os meus agradecimentos ao poeta.